doom patrol vol. 2 #21

por Davis Plassa

Patrulha do Destino
Ano de criação: 1963
Criadores: Arnold Drake, Bruno Premiani, Murray Boltinoff e Bob Haney
Editora: Vertigo (DC)
Nome da HQ: Doom Patrol Vol. 2 #21 (1989)
Escritor e desenhista: Grant Morrison e Richard Case

A Patrulha do Destino é um grupo de aberrações, marginais, párias e desajustados socialmente, que dedicam suas vidas a proteger uma sociedade que nunca os aceitará. Não, eles não são os X-Men. Sim, o líder deles também está em uma cadeira de rodas.

A formação nesta edição da Patrulha era composta por: Chief, o líder da equipe, Robotman, um homem que perdeu seu corpo e agora é um robô, Rebis, um hermafrodita, Crazy Jane, uma esquizofrênica, Dorothy Spinner, uma menina com cara de macaco, e Tempest, um negro (nesse caso ele é o menos diferente).

Minha opinião? Bizarro. É uma HQ em que você pode esperar qualquer coisa. Desde vilões, como um cérebro falante e um gorila que fala francês — apaixonado pelo cérebro (!?) —, Satan, que fica chateado quando o criticam por sua cantoria, até uma edição inteira de Rebis fazendo sexo consigo mesmx.

Porém, o que mais chama atenção são os heróis. Estamos acostumados aos superpoderosos, belos e com boa presença. Mas a Patrulha não: eles têm problemas que, caso existissem super-heróis, com certeza muitos teriam. Como perder o corpo num acidente e ser transformado num robô, mas mesmo assim sentir a amputação corpórea e ter “dores fantasmas”. Ser esquizofrênico mesmo tendo poderes ou ser hermafrodita com habilidades que surgiram da fusão de um homem branco e uma mulher negra.

Em suma, considero essa HQ mais “humanizada”, na medida do possível. Se você fosse um herói, seria super rico como o Batman ou Homem de Ferro? Seria perfeito como Superman e Capitão América? Ou seria só uma pessoa com cara de macaco e habilidades primatas?

Não é uma HQ que vai quebrar paradigmas, te fazer pensar sobre a vida e a morte ou mudar seu dia a dia. Porém, é uma HQ que não trata somente de assuntos convencionais ao mundo dos heróis e sim tenta trazer algo de novo.

_____

Davis Plassa, 21 anos, futuro engenheiro, paulistano. Amante de Kung Fu, quadrinhos e futebol. Sonha em mudar o mundo.

amor em grãos

por Raphael Conti

Areia para todos os lados
Que lugar lindo
Mas é uma pena
Queria passar meus últimos momentos sorrindo com você

O que será aquilo?
No meio do deserto
Coisas aleatórias
Mas aquela pedra me deixou incerto

Chego ao alto
Fico com medo
Pego a pedra na mão
Mas era apenas
areia
escorrendo
pelos dedos

Caio no chão
O sol este me queimando
Parece meu fim
Sinto a areia me drenando

Penso em você ao meu lado
Toda sorrindo
Mas terei que te deixar
É uma pena que eu estou indo

Queria ter pegado a pedra
E colocado no seu dedo
Mas deixar você
Esse era o meu medo

_____

Raphael Conti, 20 anos, mais conhecido como Comissário Gordon. Futuro empresário e proprietário da Gordon Tower. Ajuda o Batman e seu fiel companheiro David nas horas vagas.

imaginação

por Raphael Conti

Entro no vagão de trem
Olho para todos os lados e tem apenas um assento sem alguém
O assento é do lado da janela
Peço licença para a moça, sento do lado dela
O vagão fecha a porta e segue a sua direção
Coloco um fone de ouvido e forço a minha imaginação

Fecho os olhos
Tudo escuro
Abro-os

A claridade me cega por uns instantes, quando meus olhos focam o rio
Tem vários piratas dentro de um navio
Um navio gigante, com pelo menos 30 canhões
Vejo seu capitão, mexendo nos culhões

Olho para o lado, todos estão vestidos de jeitos diferentes
Alguns são guerreiros medievais, alguns são piratas e outros são duendes
Olho de novo para o navio e vejo que ele sumiu
No lugar apareceu um dragão voando por cima do rio

Uma voz soa no vagão falando uma língua indescritível
Olho para a frente e vejo o impossível
Minha hora de partir está chegando
Paro na porta e fico esperando

Fecho os olhos
Tudo escuro
Abro-os
Todos estão normais

_____

Raphael Conti, 20 anos, mais conhecido como Comissário Gordon. Futuro empresário e proprietário da Gordon Tower. Ajuda o Batman e seu fiel companheiro David nas horas vagas.

vida dentro do quarto

por Raphael Conti

Vazio
Sozinho
Sempre sozinho

Pela janela o tempo passa
como um avião cortando os céus
Mas, no quarto,
o mesmo tempo desacelera,
como num filme chato

O tédio domina qualquer sensação

Planos para o futuro sempre ficam na gaveta de cuecas, guardados
A única felicidade são os sonhos à noite
onde você se distância da realidade e não tem preocupação.
O único sorriso que esboça
é quando olha a imagem de um cachorro na internet

um sorriso vazio,
solitário.

sorriso de alguém sozinho

_____

Raphael Conti, 20 anos, mais conhecido como Comissário Gordon. Futuro empresário e proprietário da Gordon Tower. Ajuda o Batman e seu fiel companheiro David nas horas vagas.

green lanter vol. 2 #85

por Davis Plassa

Lanterna Verde
Ano de criação: 1959
Criadores: John Broome e Gil Kane
Editora: DC
Nome da HQ: Green Lantern Vol. 2 #85 (1971)
Escritor e Desenhista: Dennis O’Neil e Neal Adams

Junto com as edições de Amazing Spider-Man 96 a 98, esta foi a primeira abordagem do assunto “drogas” numa HQ.

Denis O’Neil e Neal Adams começaram este run nos quadrinhos do Lanterna Verde para abordar assuntos socialmente relevantes. Com este trabalho, conseguiram derrubar barreiras de assuntos considerados tabu dentro das revistinhas.

Também foi a primeira vez em que um herói de HQ virou dependente de drogas. Os autores da edição chegaram a receber uma carta do prefeito de Nova York à época, John Lindsay, parabenizando a equipe criativa pela relevância do conto para a juventude do país.

_____

David Plassa, 21 anos, futuro engenheiro, paulistano. Amante de Kung Fu, quadrinhos e futebol. Sonha em mudar o mundo.

respira

por Danyelle Frascareli

Uma sensação
Parece que somos imortais
Sensação maravilhosa
Um excesso
Um abuso
Que nos torna livres
Livres de tudo
Inclusive de nós mesmos
Momento
Deixamos de respirar
Somos infectados
Os excessos transbordam
Mas não nos controlam
Como parar?
Deixar de vazar?
É impossível enxergar
Olhar pra nós
Nós de dentro
Nós de fora
Nós na garganta
Essa é a hora
Para, respira
Que vira energia
Essa liberdade viva
Equilibra
Gira
Transforma
Nós de dentro
Nós de fora
Nós agora

_____

Danyelle Frascareli não gosta de acordar antes das 9 da manhã. Apaixonada por arte, cultura e música. Fez um mochilão pela América do Sul e adotou uma cachorra boliviana chamada Esperanza. Adora a diversidade cultural das grandes cidades, mas precisa da natureza e das águas para recarregar as energias. Escreve e compõe melodias quando se depara com sentimentos incontroláveis.

beijo roubado

por Bruno Black [do livro Poético]

Inesperadamente você aparece
E eu vejo-me literalmente do seu lado
Seus olhares pareciam já pertencer ao meu
Mas nos comportamos na certeza de que teríamos muito ainda a trocar.

Aos poucos vi minha voz sussurrando no seu ouvido palavras de amor
E seus poros se abriram pra sentir meu calor
A conexão estava divina
E os desejos que não são bobos foram tomando forma
E quando quase te tive pra mim de total verdade
Você se levantou como um foguete, me deu um beijo
E pulou pra fora do ônibus como se fosse uma miragem!

Por pouco pensei:
Acho que encontrei o grande amor da minha vida
Mas acho que depois disso, nem vivo de verdade eu estava
E percebi que meus olhos do corpo estavam fechados
E logo era um belo sonho!

Só ficou uma duvida no ar:
Será que sonhos se realizam?
Que beijo roubado foi esse, acho que roubou meu coração junto!

22 de Janeiro de 2015 — 01h17min

_____

Bruno Black tem um lema: “Se tens um dom, seja!” Jovem poeta com diversos prêmios conquistados e seis livros publicados. São eles Perdas e Ganhos, Face A Face O Que Tu Me Diz?, Minha Cidadania Violada Até Quando?, Face A Face Eu Ser Palavra!, Poético e Poetas Sem nome! Participou de 10 bienais e diversas feiras. Em 2016, chamou a atenção da cantora Maria Bethânia com poesia acima.