[…]

por Luska Brion*

Bom dia, Seu Jaime!
Como estamos hoje?

 

Estamos!? Como você está não me interessa, menino.
Muito menos a ti, sobre mim.
Mas já que perguntou, estou péssimo!

Que bom, Seu Jaime!
O que vai pedir hoje?
Já aviso que estamos sem melancolia. Tem saído muito! O pessoal já não vive sem. Não estamos dando conta da demanda. Mas chega esta semana ainda.

Aaarr! Mas de novo!?
Tudo bem. Vê-me então 2 marasmos.

Qual sabor, Seu Jaime?

Rancor, por favor.
Me vê também 4 mentirinhas, as mais tostadinhas.
Não conte a ninguém, meu médico recomendou-me não mais consumi-las.
Eu adoro, mas não estão me fazendo bem.

Certo, mais alguma coisa?
Agonia, perguntas…

Sim, pode ser.
100 karmas de cada e pode fechar.

Certo.
Aqui está, Seu Jaime.
Volte sempre!

Vamos ver, menino.
Vamos ver.

 

Bom dia, Seu Jaime.
Deu 32 anos e cinquenta.

Tome 35.

Poxa, Seu Jaime, estou sem troco.
Pode ser em bala?

Sim, pode sim.

Qual vai querer?

.38, por favor.
Pode ser só uma.

_____

*Luska Brion é o 4º de cinco.
Dezenove residências.
Dinheiro parco, melanina ainda menos.
Mente em fluxo galático.
Vida em eventos atípicos.
Humor randômico.
Luska escreve quinzenalmente às sextas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *