a mais menos bela bipolar

por Nicollas Conti*

Chove chuva!
Chuva chove!
Ouça bem a minha morte!

Veja só
Que linda é
A flor sobre meu caixão.

Morta eu?
Viva estou!
Apodrecendo, carniça errante.

Sorriso belo
Riso sincero
Essa sou eu em paralelo

Noite se vai
E não me tira
O fato de ser podre, cega, surda e não sentir os vermes em mim.
Mas que linda luz do dia!

_____

*Nicollas Conti é rico, bem-sucedido, feliz e acima de tudo, mentiroso. Mas acha que essa é a principal característica de um poeta. Ensina desenvolvimento pessoal para as pessoas, e é quem mais aprende com isso. Tem uma insaciável curiosidade acerca do universo, tanto o de fora quanto o de dentro. Gosta de filhotes de morcego e açaí na tigela. Nicollas escreve toda segunda-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *