abandono

por Diogo Nogue*

Tudo era abandono
Antes de você chegar
Meu coração,
um depósito de sonhos
esperando alguém voltar.

Tudo era melancolia
Antes do seu beijo
Trazer-me a alegria
e no seu abraço
Eu era apenas desejo.

Tudo ficou completo
Quando você chegou
O depósito foi aberto
E meu sonho mudou…

Sua presença me preenchia
Com o calor de estar ao seu lado.
O céu que uma noite escura
Tinha iluminado.

Matou minha angústia
Com o veneno de ser amado
Estancou a solidão
Com o torniquete de um abraço.

_____

*Diogo Nogue é artista visual, ilustrador e amante da literatura. Nascido em um dia 13 de sorte no ano de 1988. Decidiu que o sentido da vida seria criar arte e literatura e, quem sabe, fazer do meu tempo aqui na terra algo bom, belo e verdadeiro. Segue nessa luta todo dia! Diogo publica toda primeira quarta do mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *