toda alegria tem fim, ao fim do carnaval

por Diogo Nogue

Sim, chega a hora que as máscaras caem.
Que as rosas secam
Que o confete não vai estar mais lá.

Chega a hora em que temos que dizer adeus
O momento de pedir aos céus…
Um pouco mais de tempo.
Um pouco mais de contentamento

Sim, vai chegar a hora que não vou estar com você
Vai chegar a hora que irá me perder.
Não que seja desejo meu,
Não que você desconheça o que perdeu.
Sei que todos nós faremos escolhas
Sei que todos regam suas próprias folhas.

Na quarta caem as máscaras…
Na vida podem cair a qualquer momento
Toda alegria tem fim
Toda mentira também.
Mas nem mesmo a verdade é redentora
Em um mundo de soluções predadoras.

Toda tristeza tem começo
Do fim pouco conheço
E da alegria ninguém sabe quando começa
Mas a todo o momento sente-se ela partindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *